22 de fev de 2013

O que é a Igreja?

A Igreja de Jesus é como uma pequena semente que cresce e se torna árvore, de modo que as aves do céu vêm aninhar-se nos seus ramos; é semelhante ao fermento que discretamente penetra na massa; é como uma candeia que alumia a todos os que se encontram na casa, e ainda como o sal que dá sabor à vida. É assim que a Igreja se expressa visível e influente na comunidade humana. Essas e outras comparações falam de discrição e expressão, mas sem autopromoção.

Igreja não é prédio, não é clube, não é instituição. Igreja é o movimento do povo de Deus na terra. O Novo Testamento fala da igreja como família, rebanho, exército, corpo, entre outras comparações, sempre mostrando que igreja é a relação entre pessoas que seguem a Jesus. A igreja se congregava nas casas ou em qualquer outro local que lhe fosse oportuno, mas não havia um lugar específico consagrado para o encontro do povo de Deus, ainda que os judeus dissessem que Jerusalém era o lugar onde se devia adorar. Jesus rejeitou essa prática dizendo que todos os lugares são lugares para adorar a Deus, porque Deus é espírito; e importa que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade; porque são estes que o Pai procura para seus adoradores (Jo 4.20-24). Quando isso for entendido haverá uma revolução.

Então, é errado ter um local próprio para o encontro da igreja? Não. Desde que esse local não seja chamado de igreja nem visto como santuário onde Deus habita como sua residência. O templo deve ser apenas um local de conveniência para os encontros coletivos da igreja, nada mais que isso. Dizer que alguém precisa ir ao templo para ser abençoado porque é só ali que Deus abençoa, não é verdade. Isso é paganismo e uma visão retrógrada de igreja.

É muito difícil formar uma igreja? Não. Jesus disse: “Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, ali estou no meio deles” (Mt 18.20). Aqui está a descrição de uma igreja completa – Jesus e as pessoas que nele creem. Não depende de local nem da soma de pessoas, mas apenas da presença de Jesus com os seus. Uma multidão sem Jesus não é igreja; dois ou três sem Jesus não é igreja. Igreja é Jesus e a comunhão dos que andam em novidade de vida no caminho da verdade. Você pode formar uma igreja com sua família, vizinhos, amigos, colegas de trabalho, colegas de escola, e se encontrarem em locais e horários a combinar entre os participantes. A igreja é caminhante, não é estática.

Mas, isso não parece ilegal? Não. Nada proíbe que pessoas amigas se encontrem em qualquer lugar para ler a Bíblia, cantar louvores a Deus, orar em favor uns dos outros, de pessoas necessitadas, da nação, e de problemas mundiais. Ninguém detém o poder sobre a Igreja de Jesus na terra. Ele não deixou representantes legais, mas apenas discípulos que fizessem outros discípulos como ele ensinou. Assim como ninguém controla o vento, ninguém controla o vento do Espírito Santo que sopra onde quer convertendo pessoas a Jesus.

Quem pode fazer parte da igreja? Apenas pecadores podem fazer parte da igreja, como disse Jesus: “Os sãos não precisam de médico, e sim os doentes. Não vim chamar justos, e sim pecadores, ao arrependimento” (Lc 5.31-32). Não importa a sua vida no passado; uma vez que você se arrependa de seus pecados e receba a Jesus como Senhor e Salvador de sua vida, você nasce de novo e se torna uma nova pessoa. Isso implica em viver conforme o Evangelho, dando sempre razão a Deus em tudo. Essa é uma de-cisão consciente que você faz, a partir da qual você faz parte da igreja de Jesus sem nenhuma restrição.

Mas, e se eu não preencher as condições que a igreja exige? A condição bíblica para que alguém faça parte da igreja é crê em Jesus andando com ele em obediência ao Evangelho e não aos costumes, regras, estatutos, ou sistemas de qualquer igreja que você queira frequentar. Leia a Bíblia, você mesmo, principalmente o Novo Testamento e ande conforme os seus ensinamentos. Disso depende sua vida cristã e não os programas que a igreja estabelece para que você seja um crente. Não permita que ninguém domestique sua fé em Jesus.

Não concordo com minha igreja, mas não quero me desviar do evangelho. O que fazer? É uma pena que a “igreja evangélica” tenha se tornado a mediadora entre Deus e os homens, quando a Bíblia diz: “Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem” (1Tm 2.5). O que Paulo escreveu a respeito dos judeus naqueles dias, se aplica diretamente aos crentes atuais: “Irmãos, a boa vontade do meu coração e a minha súplica a Deus a favor deles são para que sejam salvos. Porque lhes dou testemunho de que eles têm zelo por Deus, porém não com entendimento. Porquanto, desconhecendo a justiça de Deus e procurando estabelecer a sua própria, não se sujeitaram à que vem de Deus. Porque o fim da lei é Cristo, para justiça de todo aquele que crê” (Rm 10.1-4). Os crentes confundem o evangelho com a programação de suas igrejas, onde se avaliam pelo desempenho do que fazem de acordo com os ditos da igreja. Muitos acham que fazer o que a igreja diz é viver o evangelho, quando na verdade estão apenas seguindo uma programação religiosa.

Ainda não está muito claro para mim. A maioria dos crentes não conhece a Bíblia e só a entende através das explicações da igreja. Então, tudo o que a igreja diz é recebido como sendo de Deus; desse modo os crentes acham que estando debaixo desse guarda-chuva, estão fazendo a vontade de Deus. Dizem que vivem pela fé, mas na verdade vivem é pelas obras, pelo desempenho em cumprir os programas da igreja, com muitas cobranças, ameaças, relatórios, campanhas, e invenções sem fim. A igreja se transformou em empresa e os crentes em operários do sistema religioso. Essa não é a Igreja do Novo Testamento.

Agora entendi. Cada um na igreja faz o que quer. É isso? Sim. É isso mesmo. Cada um na igreja faz o que quer conforme sua consciência no Evangelho. Os que são de Deus fazem a vontade de Deus, e os que não andam com Jesus se revelam como são. Igreja não é clube onde os sócios se comprometem a seguir regras que uma vez quebradas excluem as pessoas do convívio. Isso é nojento quando se trata de igreja, uma vez que a igreja é formada de pessoas livres que amam a Deus e ao próximo vivendo conforme o entendimento que cada um tem do Evangelho de Jesus. Comparada com o corpo, a igreja tem Cristo como cabeça e os crentes como membros desse corpo que vive bem ajustado e consolidado pelo auxílio de toda junta, segundo a justa cooperação de cada parte, efetuando o seu próprio aumento para a edificação de si mesmo em amor. Assim é a igreja, sem curral e sem cabrestos.

Voltando às ilustrações iniciais, concluo dizendo que a igreja como luz alumia a todos com a luz do mundo que é Jesus; como sal da terra ela dá sabor às relações em todas as dimensões; como semente que vira árvore ela acolhe com naturalidade as aves do céu que fazem ninhos em seus ramos, se reproduzem e voam com toda liberdade. É assim que Jesus quer ver a expressão de sua Igreja na história humana. A Igreja não nasceu para ser um monumento admirado, mas sim um movimento itinerante do amor de Deus no mundo.

Veja também: A comunidade que você procura.

Antonio Francisco – Cuiabá, 22 de fevereiro de 2013 – Voltar para Perguntas e Respostas.

1 comentários:

Muito bom. É tão simples ser igreja de Jesus Cristo. É lamentável que as pessoas complicaram muito.